Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

A Arte da Simplicidade

"Se vives de acordo com as leis da natureza, nunca serás pobre; se vives de acordo com as opiniões alheias, nunca serás rico." (Séneca)

"Se vives de acordo com as leis da natureza, nunca serás pobre; se vives de acordo com as opiniões alheias, nunca serás rico." (Séneca)

A Arte da Simplicidade

07
Set17

Paris: Como se facilitar a vida numa visita à Cidade-Luz!


Margarida

Paris é uma das cidades mais visitadas do Mundo com mais de 2 Milhões de turistas por mês (site officiel de l'office du tourisme et du congres de Paris). 

É rara a pessoa que não queira visitar a capital francesa e observar de perto a Torre Eiffel, o Palácio-Museu do Louvre ou a Catedral de Notre Dame mas, para bem aproveitar a cidade, há que se antecipar a visita com um bocadinho de planificação da viagem pois há muita coisa para ver, muita gente nos mesmos sítios e na, maior parte das vezes, pouquíssimo tempo! 

Sendo assim, e para te ajudar a com essa planificação deixo-te alguns conselhos para te organizares e aproveitares essa viagem:

- Vive a cidade: Paris é uma cidade demasiado grande para se ver num fim de semana. Sendo assim o melhor conselho que te posso dar é "mete na tua cabeça que não podes ver tudo!", salvo se a tua viagem for de 15 dias (e mesmo assim parece-me difícil). Posto isto admito que existem alguns incontornáveis como a Torre Eiffel, o Palácio-Muséu do Louvre, a Catedral de Notre Dame ou a Basílica do Sacré-Coeur. E depois existem todas as outras coisas que vêem nos guias turísticos mas que deves adaptar aos teus gostos. Se não gostas de "visitas insólitas" não vale a pena perderes tempo na visita às catacumbas de Paris e se a Guerra não te interessa não vale a pena visitares o Palácio des Invalides (que é curiosamente um dos meus preferidos) pois a única coisa a ver ali é o Museu Militar. 

- Dentro dos possíveis compra os bilhetes com antecedência na Internet: Assim evitas as filas de espera para comprar bilhetes e ainda poderás ter, como é o caso da Torre Eiffel, uma hora de visita marcada e um "corta-fila" o que é óptimo quando te apercebes do tempo mínimo de espera para entrar. 

- Anda a pé: Paris, tal como a maior parte das cidades europeias, têm uma boa parte das suas atracções muito próximas umas das outras. Sendo assim aproveita e faz a visita a pé, pelas margens do Sena e, para além de veres todos os incontornáveis poderás visitar as pontes mais emblemáticas e descobrir pequenos recantos incríveis sem perderes tempo a trocar de linhas de metro. 

- Visita o que está na cidade: É impossível visitar Paris e a Disneyland num fim de semana, ou mesmo em três ou quatro dias, assim como é muito difícil visitar por exemplo Paris e o Palácio de Versailles primeiro porque ambos se encontram verdadeiramente longe da cidade e depois porque ambos têm mesmo muito que ver e muitos visitantes. Se é a tua primeira visita escolhe aquilo que, geograficamente falando, te faça poupar mais tempo em viagens. Salvo claro, se a tua prioridade é mesmo visitar estes locais. 

- Evita andar muito carregado: A França está em alto nível de alerta contra o terrorismo, e inevitavelmente, ao visitar Paris passamos muitas vezes por seguranças que nos farão abrir os sacos e os casacos. Se puderes facilita-te a vida e deixa aquilo de que não precisas no hotel. Se ainda para mais tiveres o cuidado de te preparar de avanço para a passagem no detector de metais ganharás muito tempo no final do dia. Garantido!

- Escolhe a época do Ano em que vais: Pelo facto de residir em França aprendi muito sobre a sua capital. A melhor altura para visitar a cidade é sem dúvida nos meses de Verão, especialmente o mês de Agosto. Os parisienses rumam para Sul ou para a Bretanha para gozarem de férias à beira mar e o mesmo acontece com os turístas franceses que são uma boa parte dos visitantes. Desta forma a cidade fica para quem trabalha em Agosto e para os turístas estrangeiros. 

- Procura hotéis próximos de Estações de Metro principais mas fora dos circuitos turísticos habituais: Assim de cabeça lembro-me das zonas das Gares de Lyon ou de Montparnasse pois estão ao lado dos transportes do e para o aeroporto e das linhas de metro principais. 

- Evita almoçar em sítios muito turísticos, como por exemplo os Champs Elysées, pois para além do preço ser mais caro também as filas são enormes. Aplicações como o TripAdvisor são muito reputadas em França e ajudar-te-ão a escolher um restaurante próximo, mas calmo e provavelmente com mais qualidade. 

Espero que estas dicas te permitirão apreciar ainda mais a visita à Cidade-Luz! Se tiveres outras dicas que queiras partilhar connosco deixa em comentário. 

Até Breve!

Margarida

DSC_0727.JPG

DSC_0777.JPG

IMG_20170820_113406.jpg

 

 

05
Set17

"Desejo Mudar"


Margarida

Sempre me disseram que "a vida muda" mas eu nunca tinha compreendido exactamente o que é que isso queria dizer. 

Tenho actualmente 29 anos. Não me considero "velha" nem excessivamente adulta mas também já olho para trás, para os meus tempos de escola e de faculdade.

Com um bocadinho de sorte até faço o mesmo, com saudades, para os meus primeiros tempos enquanto "adulto activo" e dos primeiros projectos de comprar carro e aproveitar aquilo que a vida têm de melhor para oferecer. 

Apesar do crescimento não me ter propriamente assustado (ao contrário de alguns amigos que anos depois do fim dos estudos ainda levavam capa e traje para as semanas académicas) baseei a minha vida até agora naquilo que tinha sido o meu ideal durante os anos de faculdade: Ter status (senão pela popularidade ao menos pelo talento e pelo brio profissional), ir a bons sítios, usar belas roupas, viajar e mostrar aos outros o quanto era apetecível ser uma mulher livre, feliz e "dona e senhora" da sua vida e de como devia ser seguida e admirada.

Ao longo dos anos passei por diversas fases, entre as quais algumas de quase "workaholic" onde o trabalho e apenas ele eram importantes. Tive também aquelas alturas em que eram os amigos e as noitadas que me moviam e outras em que a "solidão" voluntária era o que mais desejava. Mas todas esses desejos eram apenas momentâneos pois, o que prevalecia sempre, era a vontade de uma vida citadina, com a aprovação geral e glamour à mistura. 

Hoje em dia olho para trás e, apesar de não me arrepender nem por um momento das minhas opções, sinto que esse "eu" passou a desejar outra coisa e, quando projecto o meu futuro percebo isso de forma ainda mais clara.

Começo a ter vontade de trocar a vida onde a admiração dos outros conta muito por uma vida mais tranquila, menos brilhante mas mais real. Volto a desejar aproveitar o ar do campo (que tanto desprezei anteriormente), quero passear na rua sem olhar para trás (pois viver numa grande cidade francesa paga-se, por muito tranquila que a cidade seja) e ter mais qualidade de ar, de comida e de convivialidade. No fundo desejo manter-me como sou mas "correr" menos e ter mais tempo para mim e para aqueles que amo do que dá-lo dia após dia, ano após ano, a um trabalho (que é muito gratificante mas que é apenas um trabalho) e a uma chefia para quem és um número.  

Desejo que a vida mude e se ela mudar irá no sentido contrário àquilo que sempre desejei. Pode parecer estranho à partida mas não lhe chamo de indecisão, chamo antes de "crescimento", porque não fui só eu que mudei foram todos os novos elementos que a vida me ofereceu que me fazem olhar para ela, e desejar vivê-la, de outra forma. 

E vocês já sentiram vontade de mudar algumas das coisas que mais vos afirmavam perante os outros? O quê e quando? Como lidaram com isso e como disseram à vossa família e amigos que já não desejam aquilo que sempre "quiseram"? Partilhem, se assim o desejarem, as vossas experiências e desejos e não deixem de seguir o blogue aqui e pelas redes sociais. 

Margarida

 

 

13
Jul17

Sítios onde vale mesmo a pena ir #2 - Constância


Margarida

Com as Férias de Verão quase a acabar para uns e ainda longe para outros trago-vos hoje uma sugestão para uma escapadinha sobretudo para quem procura tranquilidade. Venho apresentar-vos a Vila de Constância!

Constância é uma pequena vila, sede de concelho, no distrito de Santarém e próxima das cidades de Abrantes e Tomar e do Castelo de Almourol (possível de visitar saindo ora de Tancos ora de Vila Nova da Barquinha) 

Nela podemos encontrar um interessante jardim de homenagem a Luís Vaz de Camões, que ali viveu em auto-exílio depois de uma paixão avassaladora, e infrutífera, por Catarina de Ataíde. 

Esta pequena vila ribatejana conta ainda com uma praia fluvial, na confluência do Rio Tejo e do Rio Zézere. 

Sendo uma vila pequena e pacata é acolhedora pela sua organização e por se respirar história e romantismo em cada recanto. 

Caso esteja, ou faça uma escapadinha, ao Ribatejo não deixe de passar por lá. 

Imagens recolhidas da net devido a problemas com a minha camara fotográfica 

14
Mai17

Sítios onde vale mesmo a pena ir! #Viena- Áustria


Margarida

Viena foi, desde sempre, uma cidade que fez parte do meu imaginário muito devido aos filmes da belissíma Romy Schneidder e que contam a história da Imperatriz Elisabete da Baviera, mais conhecida como Sissi, e do Imperador Francisco José. 

Por isso mesmo, e por altura do meu aniversário, decidimos que Viena seria um bom destino de viagem.

Sem ser uma cidade "da moda" onde toda a gente vai não deixa de ser um clássico do turismo "clássico" mas não exagerado o que também era aquilo que procurávamos! 

A viagem é relativamente acessível (depende das épocas do ano, claro), o custo de vida é "aceitável", o inglês serve facilmente de forma de comunicação e é cidade para fazer as delícias dos amantes de história e das artes. 

A arquitectura é grandiosa e a limpeza e a tranquilidade que se vive numa grande cidade, uma das que oferece melhor qualidade de vida aos seus habitantes, são os pontos mais característicos. 

Os locais que mais me encantaram foram: 

- O Palácio de Hoffburg onde podemos visitar o Museu Sissi e o Museu do Tesouro Imperial e que se encontra no centro histórico da cidade, numa zona de comércio e cheia de vida;

DSC_0431.JPG

- O Palácio de Schonbrunn, de certeza um dos mais maravilhosos da Europa com os seus jardins enormes;  

IMG_20170312_095230.jpg

- O Museu de História Natural com a sua arquitectura fantástica e as suas enormes coleções iniciadas no final do Séc. XIV; 

- As ruas enormes, cheias de coisas para ver no geral. 

IMG_20170310_173559.jpg

IMG_20170311_134836.jpg

IMG_20170312_113836.jpg

A nível gastronómico Viena é uma cidade rica e os Appfelstrudel (que nada têm a ver com aqueles que conhecemos dos supermercados) são, de facto, maravilhosos! Uma das coisas que achamos mais curiosas é que os vienenses jantam muito cedo em relação aos povos mais sulistas: Restaurantes abertos às 18h e cheios às 18h30!

Como o nosso objectivo era também passar uns dias de descanso a dois, optámos por não correr a cidade toda de máquina fotográfica na mão e aproveitamos e bem os Cafés Vienenses que são tão bons como a fama que têm! 

Uma cidade imperdível com muita coisa para ver (como é óbvio não vos mostrei nem um terço no post para terem vontade de ir descobrir) e que, por enquanto, se pode fazer sem pressas!

Margarida

(Fotos originais de Março de 2017)

 

23
Abr17

Sítios onde vale mesmo a pena ir! #Annecy- "A Veneza dos Alpes"


Margarida

Annecy é uma cidadezinha mágica que se situa na Região da Haute Savoie, em França muito muito perto dos Alpes Franceses (e das pistas de sky se esse desporto vos interessa ). 

Esta cidade é considerada por muitos como "A Veneza dos Alpes" devido à sua beleza arquitetural e ao lago junto da qual cresceu a cidade. É um paraíso para os amantes do queijo onde as tartiflettes e os fondues são reis especialmente nos meses frios. No Verão as praias fluviais e os passeios instalam-se a toda a volta do lago.

O aeroporto mais próximo (para quem vem de Portugal) é o Aeroporto de Lyon onde se pode apanhar um TGV directo para a cidade. Ideal para quem gosta de lagos, de cidades pacatas e locais bucólicos esta cidade, e toda a sua região envolvente, são sítios a descobrir. 

Deixo-vos algumas fotos para vos dar um cheirinho da magia deste sítio e do sentimento de lentidão que ali podemos conseguir.

Margarida

PB120100.JPG

PB120103.JPG

PB120110.JPG

PB120126.JPG

PB130157.JPG

 Fotos de Novembro 2016

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D