Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

A Arte da Simplicidade

"Se vives de acordo com as leis da natureza, nunca serás pobre; se vives de acordo com as opiniões alheias, nunca serás rico." (Séneca)

"Se vives de acordo com as leis da natureza, nunca serás pobre; se vives de acordo com as opiniões alheias, nunca serás rico." (Séneca)

A Arte da Simplicidade

02
Mar17

A Moda Descartável


Margarida

Olá a todos, caros leitores! Hoje trago-vos um texto que fala sobre Fast Fashion. Que é como quem diz, a montanha de roupa que compramos, utilizamos uma ou duas vezes e deitamos fora!

O meu objectivo não é, de todo, convencer-vos a mudar a vossa forma de consumo mas sim dar-vos a conhecer uma outra realidade. Menos glamourosa do que os posts de "haul" e de moda pura e dura que encontramos em inúmeros blogs mas com igual ou maior impacto nas nossas vidas! 

A Moda Descartável, ou em inglês, Fast-Fashion faz cada vez mais parte das nossas vidas. Ele são os preços relativamente baixos, os modelos criados para "estar na moda", com as cores da moda e para deitar fora em pouco tempo, seja para acompanhar as tendências ou seja porque o tecido não está bom passado alguns dias. Estas lojas, que criam roupa para "comprar e deitar fora" estão espalhadas por todo o lado, em qualquer centro comercial perto de si. 

E nós compramos sem mesmo pensar! 

A verdade é que, tal como o fast food têm coisas más, mesmo que seja barato, o Fast Fashion não lhe fica atrás. E os problemas são muitos e vão desde a exploração do trabalho infantil, da escravidão até ao meio ambiente e à nossa própria carteira. 

Mas vamos por partes... 

Cada mulher compra em média 30Kg de roupa por ano e desses cerca de 30% não chegam a ser utilizados pela compradora. Esta tendência para a compra sem reflexão, tem aumentado nos últimos anos, muito por culpa dos criadores, que passaram de estilistas a mestres do espéctaculo, onde o que realmente importa é o impacto da peça quando a usamos e não a sua qualidade e duração. E as coleções que, à cerca de 10 anos eram em média 2 por ano hoje são mais de 8 ou 10, temos como exemplo o caso da Z*** que produz cerca de 12000 peças diferentes para venda por ano. 

O volume de negócios deste tipo de marca é tão importante que marcas como H**, P******k, M**** entre outras estão, a nível de mercado das grandes marcas de luxo. E o preço a pagar é também ele bem elevado!

Segundo a Revista Forbes a indústria do vestuário representa cerca de 10% das emissões de carbono, sendo a segunda industria mais poluente a seguir à industria do petróleo. Segundo esta revista as peças que compramos em Fast Fashion são usadas em média cerca de 5 vezes, num tempo de vida de cerca de 35 dias e produzem cerca de 400% mais de carbono do que uma peça de melhor qualidade utilizada cerca de 50 vezes e com um tempo de vida de um ano. De certeza que continuas a achar a P******rk a melhor coisa que te aconteceu na vida? 

Se achas que o impacto ecológico da roupa se limita à sua confeção... esquece... As cores utilizadas pela maioria das marcas são pesadas e de baixa qualidade e a cor sai com as lavagens, especialmente a quente. O que resulta numa poluição também dos meios aquáticos aquando do seu uso. 

Para complicar ainda mais as contas temos um problema grave relacionado com o fim de vida da maioria das peças. Se bem que existe uma pequena percentagem que é doada ou vendida online entre particulares todo o resto é um grande problema que temos de gerir. 

Toda essa roupa, mesmo aquela que depositamos em contentores não será necessáriamente reutilizada sendo que uma boa parte dela é vendida em lotes e que, devido ao seu baixo valor comercial ou ao seu mau estado, acabam em lixeiras em países subdesenvolvidos. 

Quanto à reciclagem ela está ainda muito no início sendo que são precisos quilos e quilos de ganga de boa qualidade para fazer umas novas calças. Que tem de ser novamente coloridas... 

Em resumo... se estar na moda é bem... fazê-lo de uma forma ética também o será! Repensemos a nossa maneira de consumir! 

Espero que tenham gostado do post. Se gostariam de ler mais sobre o tema façam-me um sinal em comentário e passem também pela página de Facebook para mais novidades! 

Um grande beijinho 

Margarida

 

 

 

 

 

 

 

5 comentários

Comentar post

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D